quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Um ano atrás...por Isabela Caldeira!

Nome: Isabela Caldeira de Souza
Idade: 13 anos
Twitter ou orkut: @isabelabouvier e Orkut 

Cidade/Estado: São Paulo/SP
Qual show foi? São Paulo/SP, dia 24.03.2009

História: 
Meu drama começou bem antes do show em si. Em julho de 2008, meu pai me prometeu que me levaria no próximo Show do Simple Plan no Brasil. No dia em que eu fiquei sabendo, eu fiquei meio que sem reação. Fiquei uns 20 minutos olhando pra tela do computador e tremendo, até minha irmã chegar do mercado. Eu contei pra ela, e ela sorriu disse: '' Isah, você vai ver seu Pierre! ''. Foi ai que minha ficha caiu e eu não conseguia parar de chorar.
Eu contei pros meus pais e eles não deram muita certeza se eu iria ou não. E fiquei assim as férias inteiras, numa angustia incrivel. Quando saiu o preço do show, eu estava viajando. Contei pros meus pais o preço e eles falaram pra mim que não teriam certeza se eu iria. Mais ou menos uns 2 meses antes do show, meu pai me chamou pra conversar. Ele entrou no site do simpleplanbrazil, mostrei tudo pra ele, até a briga do Pierre do Chuck no hóquei (q). Ele entrou no site do Credicard Hall, pegou telefone, viu um monte de coisas, e eu só olhando. Depois ele falou: '' Isa, não vai dar pra você ir, desculpa. '' Na hora eu disse que tudo bem. Deu um beijo nele, depois na minha mãe e fui dormir. Quando eu subi na beliche, e dei de cara com meus posters deles, não aguentei e chorei, chorei muito, mas muito mesmo. E novamente minha irmã veio me consolar, dizendo que eu iria, que eu iria vê-los, mas nada conseguia me fazer sentir melhor. Depois de uma semana, num lindo sabado, eu tava na casa da minha vó com a minha mãe, meio triste, pálida e magrela. A vedade é que eu não conseguia comer direito, dormia a tarde inteira, e resumindo: eu quase fiquei com anemia. Minha vó perguntou o que eu tinha e minha mãe respondeu: '' Ela tá assim porque não vai no show dos caras lá. '' Minha vó falou um monte pra mim e eu fiquei quieta. Fui da casa dela até minha casa chorando. Passei o sábado triste, acordei domingo deprimida, e de tarde eu nem queria falar direito. Falei pra minha mãe que ia dormir um pouco, mas eu fui chorar q. Meu pai chegou em casa e falou pra mim: '' Isa, se arruma que a gente vai sair.'' 
E eu: '' Pra onde? '' e ele: '' Você vai ver. '' Me arrumei na maior vontade e nós fomos. Ok, ele começou a ir prum lugares muito estranhos, tipo, zona sul: passou pela ponte estaida, pelo Hilton, e passou por onde? Pelo Credicard. Ai, eu fiquei felizinha né rs. Ele estacionou o carro, eu desci, morrendo de tremer. Meu pai virou pra mim e falou, sério: '' Não sei se o cartão de crédito passa. '' Ah claro! Só pra me matar mais, ele perguntou se tinha ingresso pro show do Simple Plan na pista, e mulherzinha ficou séria tipo, não. Depois ela riu e disse que tinha, QUASE PULEI EM CIMA DELA! Mas ok, meu pai comprou. Coloquei a mão na boca e começei a chorar, peguei os ingressos e sai pulando, berrando, chorando, sorrindo igual uma boba no meio do Credicard Hall. Ei ia! Eu ia! EU IAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA! 
Desse dia ate o show, eu fiquei noiada, só falava disso, só pensava nisso. Não comia, fazia as lições de casa erradas, fiquei com dor na garganta, com uma ingua enorme, com anemia ee uma gripe maravilhosa. Minha sorte é que minha mãe sabia que isso era psicológico: se ela não soubesse, nem fudendo que ela iria deixar eu ir. Um dia antes do show, fui falar com o meu pai pra gente ir pra fila naquela hora. Ele falou que não, que a vida dele não ia parar pelo Simple Plan. Fui pro quarto do computador e chorei mt, falando pra minha irmã que eu ia ficar longe, que eu não ia, tava desesperada. E novamente ela foi uma fofa, e disse pra mim que eu iria e que algo muito importante ia acontecer. Eu mal dormi do dia 23 pro dia 24, e assim que acordei,  a primeira coisa que eu vi foi o meu poster do Pierre e minha mãe falando: '' é hoje isa! '' Tentei mais uma vez convencer meu pai de me levar pra fila naquele instante mas nem rolou. Fui pra escola e não parava de falar: é hoje, é hoje, é hoje! Não conseguia me concentrar em nada, só neles, só imaginando como aquele dia seria o dia mais importante da minha vida. 
Cheguei em casa e nem almoçei, tomei banho e fui passar maquiagem. Sério, eu até que fiquei bonitinha rs. Coloquei minha blusa do '' I ♥ SP '' peguei os ingressos e fiquei esperando meu pai, assistindo MTV. Liguei pra minha melhor amiga e fiquei conversando com ela. Enquanto a gtn tava rindo de algo que eu n lembro, começou a tocar Save You na MTV. Foi quando ela me perguntou: '' Qual é a sensação de ver eles pela tv agora, se voce vai ver eles ao vivo daaqui a pouco? " Chorei, chorei mesmo. Fiquei chorando até meu pai chegar em casa e IR TOMAR BANHO! e O BANHO DO MEU PAI É TIPO, 2 HORAS! Ok, fiquei calma, peguei minhas coisas e quando era umas 2 e meia a gtn saiu. DETALHE: da minha casa até o Credicard Hall são 42 kms!! Meu coração batia tão forte que devia até estar cansado. Qnd cheguei no CH, tinha muita gente! Fiquei desesperada, tipo: '' Vou ficar lá na puta que pariu! '' Meu pai ainda inventou de ir comprar cigarro hmp. Ok, fui pra fila e fiquei lá, morrendo de ansiedade. Ai chegou uma menina, e me perguntou: '' Esse é o fim da fila? '' e eu disse que infelismente sim. Era a Ketty. Fiquei conversando com ela, falando mal da Lachelle rs, até chegar a Tata e a Lilly, com a Dani, a Ennu e a Fernanda. A gente formou um grupo e ficamos conversando sobre tudo, mas principalmente Simple Plan. Meu, que saudades daas minhas SimpleGirls! 
Quando a gtn já estava á umas 2 horas na fila, começaram a gritar,  e quem era o motivo da gritaria? PATRICK! Ele deu um tchau pra gentee foi meeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeega fofo! Não chegou perto nem nada, mas eu consegui ver ele *-*. 
Nós eramos o grupo mas animado da fila, cantavamos, gritavamos, brincavamos de João Roubou Pão entre outras coisas. A gnt ficou umas 8 horas na fila, de pé, com frio, com fome, mas tudo valeu a pena.
Na hora de entrar, quando eu pensei que estava tudo bem, o segurança não deixou eu entrar, por que? Porque a minha carteirinha  de estudante ficou com a minha irmã! Eu chorava desesperada, e ELE CONTINUAVA FALANDO QUE EU NÃO PODIA ENTRAR!. Foi simplesmente a pior coisa da minha vida. Eu só conseguia chorar  e pensar coisas horriveis, aquilo não podia estar acontecendo comigo! Enquanto eu chorava, sem conseguir fazer nada, meu pai pagou mais oitenta reais pra eu poder entrar. Não conseguia agradecer ele! AQUILO ERA FELICIDADE! Entrei correndo no Credicard Hall, e meu pai resolveu ir no banheiro.-. Ok, ele foi; só que eu fiquei batendo e berrando igual um louca no lado de fora, nem esperei ele sair direito e fui correndo pra pista.
Fiquei no lado esquerdo do palco, e nem conseguia acreditar que eu estava tão perto! Passou o show da Hóri( que eu nem prestei atenção direito de taõ aflita que eu estava),  depois eu fiquei lá, com dor na perna e me enfiando em cada buraco que aparecia pra ficar mais perto. Liguei pra minha irmã, procurei as meninas da fila, mas nem achei, e fiquei lá,  nos 30 minutos mais longos da minha vida.
Foi quando as luzes apagaram: pra que? GENERATION? COMEÇAR COM GENERATION ERA MT PRA MIM! Pulei igual um cavalo e esqueci de todos que estavam a minha volta: aquele era o meu momento, minha noite, respirado o mesmo ar que o meu Pierre. O mesmo ar que minha vida estava respirando. Respirando o mesmo ar que o Simple Plan. Eu esperei cinco anos por quele momento, eu não ia perder nem um segundo.

Tudo estava perfeito: estava perto do palco, eles estam ali, cantando aquelas musicas que me preenchem. Eu achava que não poderia ficar melhor.
Até que em The End, quando meu pai me levantou, a melhor coisa da minha vida aconteceu: O Pierre apontou pra mim. Sim, pra mim! Olhou pra mim e apontou pra mim! Não foi pra outra pessoa, foi pra mim!! PRA MIM! Nã aguentei e começei a chorar, chorei, sem acreditar, chorei muito, mas do que já tinha chorado minha vida inteira. E dai pra frente só melhorou. A caipirinha do Pierre caiu no meu braço, o David ficou perto de onde eu estava, o Jeff ficou exatemente onde estava, com aquela careca linda, o Chuck lá, ahazando como sempre, e o Seb, que só foi pro meu lado umas duas vezes, mas não deixou de ser fofo.
Acho que dizer que foi o dia mais intenso, mais emocionante, mais nervoso e mais perfeito da minha vida foi pouco.
Agora, um ano depois, eu só quero voltar, e ficar lá pra sempre. Eu não mudaria nada. Não me arrependo de ter chegadode tarde na fila: se eu não chegasse, não teria conhecido a Ketty, a Lilly, a Tata, a Ennu, a Dani e a Fer. Não me arrependo de ter esquecido a carteirinha: aquilo serviu de lição pra não esquecer mais (q) e só deixou tudo mais emocionante e mais realizador.
Só consigo pensar em uma coisa que eu mudaria: eu não deixaria acabar.
#OneYearOfSimplePlanInBrazil we just wanna get back, cause in OUR perfect world, they'd still be here :(

Um comentário:

Pedro H disse...

Eu conheço bem essa LoKa... Ela Ja me conTou essa Historia TREZENTAS VESEZ .. Amo Muito A IsBabela...